Tu BiShvat — Ano Novo das Árvores – WZO

Tu BiShvat — Ano Novo das Árvores

Foto: CHAIYARAT / Shutterstock.com

Na noite de 24 de janeiro, começou a festa de Tu BiShvat, que durará o dia todo amanhã. Coincide com o momento em que as árvores em Israel despertam de seu sono de inverno. Tu BiShvat, ou ‘Rosh HaShanah La’Ilanot’ em hebraico, traduz-se como ‘Ano Novo das Árvores’. É um feriado nacional judaico tradicionalmente celebrado em Israel e comunidades judaicas ao redor do mundo, profundamente enraizado na história. De acordo com o Midrash (uma seção da Torá Oral), as árvores, vendo que Deus havia dado aos humanos um feriado de Ano Novo, sentiram-se desprezadas e pediram um dia semelhante para si mesmas. Assim, o 15º dia do mês de inverno de Shevat tornou-se o feriado conhecido por nós como Tu BiShvat. Em 2022, essa data cai em 6 de fevereiro. Tu BiShvat marca a fronteira entre o antigo e o novo ano fiscal para árvores frutíferas. De acordo com a Torá, os judeus eram obrigados a dar um décimo da colheita de frutas a cada ano como presente aos sacerdotes nos templos ou aos pobres. Tu BiShvat é considerado o dia que determina a qual ano as frutas pertencem. Se a fruta brotar antes desta data, são consideradas frutas do ano que se encerra.

Hoje, as tradições de celebrar Tu BiShvat foram renovadas. Em 1908, a União dos Professores Judeus estabeleceu uma nova tradição para este feriado — o plantio de árvores jovens. Um pouco mais tarde, o Fundo Nacional Judaico apoiou e desenvolveu essa tradição. Desde então, tornou-se costumeiro neste dia em Israel e comunidades judaicas ao redor do mundo plantar novas árvores.

Tradicionalmente, um jantar festivo em família é realizado em Tu BiShvat. Os pratos principais são frutas cultivadas nas terras de Israel. É costume colocar sete frutas na mesa para Tu BiShvat: trigo, cevada, azeitonas, uvas, tâmaras, figos e romãs. As frutas não precisam ser frescas. Uvas, tâmaras e figos podem ser servidos como frutas secas. Azeitonas podem ser enlatadas ou como azeite de oliva. Romã pode ser substituída por suco. Trigo e cevada são servidos como biscoitos e bolachas ou cozidos como mingau. A celebração deste ano de Tu BiShvat é ofuscada pelo ataque terrorista do HAMAS a Israel, ações militares na Faixa de Gaza e o destino dos reféns mantidos em cativeiro. Os plantios de árvores começaram muito antes do feriado e ocorreram em diferentes áreas do país, incluindo a floresta perto do Kibutz Be’eri, que foi afetada pelos eventos de 7 de outubro. Uma nova seção da floresta foi plantada em memória de todos aqueles que caíram nas mãos de terroristas.

24 Jan 2024
2 min read
266
Notícias

Ler mais

Conheça nossos embaixadores hebraicos

Conheça nossos embaixadores hebraicos

Descubra nossos embaixadores hebraicos dentro do Departamento de Promoção da Aliyah.
O evento do Dia da Independência no ulpan Eliezer Max no Rio de Janeiro.

O evento do Dia da Independência no ulpan Eliezer Max no Rio de Janeiro.

O evento do Dia da Independência no ulpan Eliezer Max no Rio de Janeiro.
Mais uma evidência da colaboração da UNRWA com o HAMAS

Mais uma evidência da colaboração da UNRWA com o HAMAS

Um túnel subterrâneo utilizado por terroristas do HAMAS foi descoberto sob o edifício principal da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Próximo Oriente (UNRWA) na Faixa de Gaza.